Skip to main content

Manutenção dos poços artesianos

 

Apesar de muitos proprietários de poços artesianos não realizarem a manutenção preventiva anual no poço, ela é a forma mais eficaz de prevenir paradas inesperadas e problemas mais graves. A falta dela levará certamente à manutenção corretiva, mais cara e mais complexa. Muitas vezes a falta de manutenção preventiva pode levar à condenação total do poço, como vamos ver nesse artigo. Veja como cuidar adequadamente do seu poço.

Manutencao preventiva e corretiva

Por que fazer a manutenção preventiva dos poços artesianos?

 

Se tomarmos um carro como exemplo, veremos a importância das manutenções preventivas. No ramo automotivo, em geral, os fabricantes recomendam que a revisão seja feita a cada 6 meses ou em determinada quilometragem, a fim de evitar problemas mais graves ou que eventuais falhas passem desapercebidas. Para poços artesianos a regra é a mesma: É necessário que seja feita uma revisão, ou manutenção preventiva, anualmente a fim de evitar problemas mais graves. E como funciona a manutenção preventiva em poços artesianos?

Na manutenção preventiva o primeiro passo é realizar a desmontagem do equipamento de bombeamento e verificar todo o grupo submersível. A equipe da AVS Poços Artesianos faz uma rigorosa inspeção da tubulação edutora e conexões, buscando verificar a existência de rachaduras, vazamentos, ferrugem e desgaste. A motobomba também é verificada de acordo com a pressão e se necessário, enviada à assistência técnica para uma revisão completa. Toda a parte de cabos, painel elétrico, sensores também é verificada e trocada se houver necessidade.

Após a desmontagem do equipamento de bombeamento, a equipe prossegue com a montagem de tubulação de manutenção e aplicação de ácidos orgânicos no interior do poço para o desincrustamento de resíduos do interior do poço. O produto é circulado no interior do poço e deixado agir por no mínimo 8 horas. Após este período, é executado o sistema air-lift com o compressor de ar para retirada da mistura de água e os ácidos orgânicos e resíduos dissolvidos do interior do poço. Após a finalização do sistema air-lift a água presente no poço deverá ter aspecto cristalino e limpo.

Para finalizar a manutenção preventiva é realizada a aplicação de hipoclorito de sódio para desinfecção e montagem do equipamento de bombeamento. Depois de proceder com a montagem do cavalete é feita uma aferição da vazão, garantindo que o poço está operante e funcional. É recomendável realizar uma amostragem de água bruta após a finalização da manutenção preventiva para garantir a qualidade da água e eficácia da manutenção.

O que é a manutenção corretiva dos poços artesianos?

 

A manutenção corretiva se refere a uma série de procedimentos visando corrigir problemas operacionais em poços artesianos. As correções mais comuns são tratamentos para redução de ferro-bactérias, tratamentos para redução de fluoreto, reencamisamentos, pesca de motobomba, entre outros. Vamos ver alguns dos problemas mais graves que encontramos em poços artesianos.

Reencamisamento é o procedimento utilizado quando é verificada a infiltração de água superficiais no interior do poço artesiano ou quando o revestimento está a tal ponto comprometido que não é capaz de manter a sustentação das paredes do poço, ocasionando o caimento de fragmentos para dentro do mesmo.

Tal problema é percebido pela presença anormal de bactérias e coliformes na água ou pela presença de contaminantes químicos anormais. A perfilagem ótica (filmagem do interior do poço) pode confirmar o dano no revestimento. Depois de confirmado, a única forma de recuperar tal problema é proceder com o reencamisamento do poço. Tal procedimento consiste na instalação de tubos de revestimento de diâmetro menor do que o danificado. Portanto, se um poço é revestido em 6″ele só pode ser reencamisado em 4”. Poços em 4” não são passíveis de reencamisamento. Pela natureza, é uma operação de alto custo e alta complexidade, onde muitos clientes optam por tamponar o poço defeituoso e construir um novo.

O tratamento para redução de ferro-bactérias é outro procedimento corretivo importante de poços artesianos. As ferro-bactérias são microorganismos que se alimentam de materiais que contenham ferro, provocando um acentuado processo de ferrugem. Em poços com revestimento em aço galvanizado isso se torna um grave problema, que pode até mesmo levar a rompimentos desses materiais. Para esta manutenção é utilizada uma combinação de produtos químicos e procedimentos específicos não-tóxicos que mata as ferro-bactérias e decompõe o biofilme formado pelas mesmas. O tratamento para redução de ferro-bactérias deve ser feito anualmente em poços que apresentarem características de oxidação elevada e aumenta significantemente a vida útil dos revestimentos e tubos de aço.

Existem muito tipos de manutenções corretivas, para cada caso específico. Normalmente um poço que tem sua manutenção preventivas em dia, feita anualmente, não precisará de procedimentos corretivos ao longo de sua vida útil. Já poços que ignoram as manutenções preventivas, acabam sofrendo graves problemas e impactos na produtividade, resultando muitas vezes em tamponamentos definitivos.

Não ignore as manutenções preventivas de seu poço, entre em contato agora e solicite um orçamento com nossa equipe de vendas!