Skip to main content

Perfurar um poço artesiano é uma excelente forma de não ficar sujeito aos efeitos de crises hídricas, estiagens e racionamentos de água.

Porém, para obter todas as vantagens que um poço artesiano oferece, é necessário dar atenção ao processo de perfuração e contar com os serviços especializados de uma empresa confiável e comprometida com a execução e segurança do projeto.

Neste artigo, você vai ler sobre a preparação e a implementação do processo de perfuração de um poço artesiano.

Navegue e saiba mais sobre o processo de perfuração de poços artesianos:

Como o tipo de solo afeta o processo de perfuração de um poço artesiano?

Antes de iniciar o processo de perfuração de um poço artesiano, é importante saber que existem dois tipos de formações geológicas que podem ser encontradas conforme as características e as condições hidrogeológicas do solo: rochas cristalinas e rochas sedimentares.

É fundamental avaliar e identificar a diferença entre essas estruturas, porque é com base nisso que se definirá qual será o equipamento e o método de perfuração.

As rochas cristalinas, também chamadas de rochas magmáticas, são muito compactas, bastante impermeáveis e possuem alta dureza. Devido a essas características, as rochas cristalinas exigem alta potência para serem perfuradas.

Já as rochas sedimentares são resultados da erosão de rochas vulcânicas e do acúmulo de sedimentos, como areia e argila. Esse tipo de formação geológica é extremamente permeável, possui baixa dureza e pode se esfacelar. Por isso, a perfuração das rochas sedimentares deve ser lenta e cautelosa, com pouca potência, para garantir a segurança da obra.

Como é feita a perfuração de um poço artesiano em rocha cristalina?

Caso o local em que o poço artesiano será perfurado seja formado por rochas cristalinas como, por exemplo, granito e gnaisse, é necessário que ocorra a instalação de uma coluna de revestimento que percorra a distância entre a superfície do solo e o topo da rocha.

Além disso, deve ser feita a aplicação de cimento no espaço anular para impedir a passagem de águas superficiais. Nas fraturas localizadas ao longo das camadas rochosas perfuradas, abaixo do revestimento, é que está depositada a água que será extraída pelo poço artesiano.

jorrando agua

Como é feita a perfuração de um poço artesiano em rocha sedimentar?

As rochas sedimentares são constituídas por camadas de grãos que foram sendo depositados ao longo do tempo por rios, mares, ventos, etc.

Esses grãos podem ser finos, como no caso de argilas e siltes; médios, como a areia;  ou grossos, como o cascalho ou matacão. Nesse tipo de formação rochosa, a água se encontra difusa entre as camadas sedimentares.

Para perfurar um poço artesiano em um local com essas características geológicas, o projeto deve incluir a instalação de uma coluna de revestimento formada por tubos lisos e com a intercalação de filtros para a passagem da água.

É importante que haja um espaço anular suficiente para a instalação de um pré-filtro, constituído de grãos de areia com granulometria específica, entre a camada perfurada e a coluna de revestimento.

Passo a passo geral para a perfuração de um poço artesiano

De modo geral, o projeto colocado em prática por profissionais de uma empresa especializada em perfurar poços artesianos conta com as seguintes etapas:

Avaliação do terreno

O local em que o poço artesiano será instalado deve possuir largura e comprimento com metragem suficiente para acomodar as máquinas e os equipamentos que a perfuração exige.

É fundamental que seja feito uma pesquisa de geologia, hidrogeologia e na área para identificar se existe água a ser extraída por um poço artesiano no terreno pretendido e determinar as características do solo, rochas, sedimentos, etc.

Com essas informações, é possível criar o projeto de perfuração e determinar quais métodos e equipamentos usar, o tempo de duração da obra, a profundidade estimada do poço, entre outros fatores relevantes.

Obtenção de licença

Segundo a Constituição Federal, as águas superficiais ou subterrâneas, fluentes, emergentes e em depósito pertencem aos estados. Por isso, uma licença para perfuração de poço artesiano deve ser solicitada à secretaria estadual responsável, além do cumprimento da legislação ambiental aplicável e de normas da ABNT.

Execução das obras de perfuração do poço artesiano

Após avaliação do terreno, desenvolvimento do projeto e publicação da licença de perfuração , o projeto ser elaborado e a licença ser concedida, é hora de iniciar as obras para perfurar o poço artesiano. Existem três tipos principais de perfuração: com percussão, rotativa e roto-pneumática. Confira os detalhes de cada uma delas a seguir.

  • Método com percussão: utiliza-se uma perfuratriz à percussão, que funciona com a queda livre alternada de um conjunto de ferramentas suspenso por um cabo. Ao cair, o trépano rompe e tritura o material rochoso, ao mesmo tempo em que gira sobre o seu próprio eixo, proporcionando um furo circular. Trata-se de um método antigo e mais usual em regiões remotas com pouco acesso à tecnologia.
  • Perfuração rotativa: é realizada com movimentos circulares de uma broca para abrir caminho em meio à lama de formações geológicas granulares e porosas. Neste método, enquanto a broca perfura o solo ou a rocha sedimentar, um fluido é injetado por dentro da haste da coluna de perfuração, saindo pelo orifício da broca e retornando à superfície trazendo fragmentos da rocha ou solo.
  • Perfuração roto-pneumática: ela possui alta frequência e utiliza um martelo pneumático, juntamente com a broca rotacional, para triturar a rocha.

Após o processo de perfuração, é preciso avaliar a capacidade de água no local. Por isso, o teste vazão é considerado uma etapa essencial.

Teste de vazão

Ao fim das obras, é feito um teste de vazão para determinar a capacidade de produção do poço artesiano e verificar a qualidade da água extraída.

Os dados obtidos pelo teste de vazão também são úteis para definir o sistema de bombeamento ideal para o poço artesiano, conforme sua capacidade de extração de água.

Solicitação de outorga

É importante entender que, desde 2018, a outorga que libera o uso do poço artesiano é concedida juntamente com a licença de perfuração.

Neste artigo, você aprendeu mais sobre as condições geológicas e as etapas para a perfuração de um poço artesiano

Para ter um poço artesiano funcionando com a máxima capacidade e cumprindo todas as exigências técnicas e legais, é altamente recomendável contar com profissionais competentes e experientes para elaborar e executar o projeto.

A AVS Poços Artesianos possui uma equipe especializada para realizar a perfuração e outros serviços relacionados a poços artesianos.

Quer falar com um de nossos especialistas?

Entre em contato com a AVS Poços Artesianos e saiba mais sobre os serviços especializados que prestamos há mais de 10 anos!

Gostou deste artigo? Compartilhe o link com quem se interessa pelo assunto!

Dúvidas Frequentes sobre a Perfuração de Poços Artesianos

Como é feita a perfuração de um poço artesiano em rocha sedimentar?

As rochas sedimentares são extremamente permeáveis, possuem baixa dureza e podem se esfacelar. Por isso, deve ser feita a instalação de uma coluna de revestimento formada por tubos lisos e com a intercalação de filtros para a passagem da água, além de se garantir espaço anular suficiente para a instalação de um pré-filtro.

Quais são os três tipos principais de perfuração de um poço artesiano?

Perfuração com percussão: utiliza um equipamento chamado percussora para perfuração.

Perfuração rotativa: realizada com movimentos circulares de uma broca para abrir caminho em meio à lama de formações geológicas granulares e porosas.

Perfuração roto-pneumática: utiliza um martelo e broca rotacional para triturar a rocha.