Skip to main content

Um poço artesiano é uma excelente forma de obter água de qualidade superior, que é extraída e bombeada diretamente de reservatórios subterrâneos, e de conquistar autonomia em relação ao abastecimento hídrico, entre vários outros benefícios oferecidos.

Além disso, por meio de manutenções preventivas e corretivas, é possível assegurar o bom funcionamento e a capacidade máxima da estrutura e dos equipamentos de bombeamento e prolongar a vida útil do poço artesiano por muitos anos.

Mas o que acontece quando a produção de água é comprometida ou quando é necessária a desativação temporária ou permanente da operação de um poço artesiano?

Leia o artigo completo para entender melhor a importância e os detalhes sobre como é feito o processo de tamponamento de poço artesiano.

Navegue e veja mais sobre o tamponamento de poço artesiano

O que é o tamponamento de poço artesiano?

O tamponamento é o processo realizado quando um poço artesiano é desativado ou abandonado por qualquer motivo, quando não cumpriu as normas de construção ou caso tenha sido instalado sobre um aquífero contaminado e que impossibilite a extração de água própria para consumo.

O procedimento de tamponamento está sujeito às normas e exigências da legislação do estado em que a estrutura do poço artesiano estiver instalada, para assegurar a preservação ou restauração das condições naturais do reservatório subterrâneo de água.

O tamponamento é a desativação definitiva e deve ser realizado por profissionais capacitados de empresas especializadas para garantir a segurança, já que um tamponamento mal feito, ou não realizado, pode ocasionar a contaminação física, química ou biológica da água e do solo.

Quando fazer o tamponamento de um poço artesiano?

O tamponamento de poço artesiano deve ser feito quando não há previsão de ativação. Agora, caso exista a chance de nova atividade no local, o mais indicado é a lacração do poço, ou seja, a desativação temporária. Nesse caso, basta solicitar ao DAEE mediante apresentação de relatório técnico da desativação com retirada do equipamento de bombeamento, ART do geólogo responsável, sendo que o poço pode permanecer nesta condição por até 02 anos. Caso contrário, é necessário providenciar o tamponamento, ou seja, a desativação definitiva.

Como é feito o tamponamento de um poço artesiano?

Primeiro, é importante entender que existem dois tipos de procedimentos para os poços artesianos: a desativação temporária, chamada de lacração, e a desativação definitiva, chamada de tamponamento.

Veja as especificidades de cada um desses processos de tamponamento:

Desativação Temporária (Lacração)

O procedimento implementado para o tamponamento temporário tem início com a retirada do equipamento de bombeamento, tubos e demais itens de dentro da estrutura do poço artesiano.

Após a retirada dos equipamentos internos e a desinfecção do local com hipoclorito de sódio 12%, a superfície do poço artesiano recebe lacração e soldagem de chapa de aço ou tampa rosqueável com cadeados para evitar qualquer eventual acidente, dano ou impacto ao aquífero durante o período em que o poço artesiano estiver fora de operação e até sua reativação futura.

Tamponamento Definitivo

O processo de tamponamento definitivo de um poço possui mais detalhes e etapas para garantir que o meio ambiente não será afetado e para que não aconteçam acidentes. Por isso, assim como o processo temporário de tamponamento, o tamponamento definitivo deve ser realizado por profissionais habilitados como geólogos ou engenheiros.

Depois que o poço artesiano é desinfectado, seu interior é preenchido por completo por algum material determinado, a depender do local de instalação da estrutura, como, por exemplo, brita, bentonita, cimento etc.

Caso o poço artesiano tenha sido instalado em aquíferos friáveis, ou seja, porosos, o preenchimento deve ser feito com material impermeável e não poluente como, por exemplo, argila ou argamassa. Isso impede a entrada de água da superfície no interior do poço ou na parte externa do revestimento.

Já os poços perfurados em rochas fraturadas requerem pasta ou argamassa de cimento da primeira entrada de água até a superfície. Na parte inferior, o preenchimento é feito com pedra britada e, após isso, ocorre a desinfecção com hipoclorito de sódio ou cálcio.

Se o poço captar água de um aquífero confinado, o tamponamento é feito com pasta de cimento, que é injetada sob pressão a partir do topo do aquífero.

Caso o poço seja perfurado em área declarada contaminada, ou seja, que não sirva mais para consumo, é preciso consultar o órgão responsável (no caso de São Paulo, a CETESB) para verificar o interesse em manter o poço ativo, a fim de que seja possível o monitoramento da qualidade do aquífero. Caso o órgão não tenha interesse, é preciso seguir com o tamponamento do poço.

Por fim, é feita uma laje de concreto sobre o espaço do furo para vedar sua abertura. Também pode ser necessária a reposição de cloro para realizar desinfecções no futuro por meio da instalação de uma tubulação específica.

Vale ressaltar que é obrigatório informar sobre o processo de tamponamento à autoridade estadual responsável (como o Departamento de Águas e Energia Elétrica, para poços perfurados no estado de São Paulo). É preciso requerer a desistência da outorga através do S.O.E.

Entendeu por que, quando e como o procedimento de tamponamento de poços artesianos é realizado?

Neste artigo, você aprendeu que o processo de tamponamento é necessário para evitar acidentes e para preservar e proteger o solo e o aquífero em que o poço artesiano foi perfurado.

Você também viu que o tamponamento requer a retirada dos equipamentos de dentro da estrutura e pode ser temporário, quando o poço artesiano é apenas lacrado em sua superfície, ou definitivo, quando o interior da estrutura é desinfectado e preenchido com materiais como cimento, brita, entre outros materiais possíveis, e vedado com uma chapa de aço em sua parte superior.

Conte com a experiência de mais de uma década da AVS Poços Artesianos para te auxiliar no processo de tamponamento, manutenção, perfuração e outros serviços especializados em poços artesianos.

Quer falar com um de nossos especialistas?

Entre em contato com a AVS Poços Artesianos e saiba mais sobre os serviços especializados que prestamos há mais de 10 anos!

Gostou deste artigo? Compartilhe o link com quem se interessa pelo assunto!

Dúvidas Frequentes sobre o Tamponamento de um Poço Artesiano

O que é o processo de tamponamento de um poço artesiano?

O tamponamento deve ser feito quando não há previsão de ativação do poço artesiano. Agora, caso exista a chance de nova atividade no local, o mais indicado é a lacração do poço, ou seja, a desativação temporária.

Quando realizar o tamponamento de um poço artesiano?

O tamponamento da estrutura deve ser feito quando existe a previsão ou constatação de que o poço artesiano não será ou não poderá ser utilizado por um longo período ou quando o poço artesiano deixa de operar normalmente por fatores como, por exemplo, queda acentuada do nível de produção e extração de água, contaminação do reservatório hídrico subterrâneo etc.

Como é feito o procedimento de tamponamento de um poço artesiano?

O tamponamento é definitivo e acontece quando o interior da estrutura é desinfectado e preenchido com materiais como cimento, brita, entre outros, e vedado com uma chapa de aço em sua parte superior.